11 de jan de 2011

Caso Trindade: CBU recupera documento oficial de 1958

Contradições e provas fornecem munição excepcional aos ufólogos

 
Recorte do jornal Última Hora, nº 2.387 de 16 de abril de 1958

O pesquisador e coordenador da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), Fernando A. Ramalho, acaba de nos repassar - e imediatamente disponibilizamos, à toda Comunidade Ufológica e sociedade - o primeiro documento oficial sobre o Caso Trindade.
É a cópia do Requerimento de Informações da Câmara, (RIC 2957/1958), do falecido ex-deputado Sérgio Magalhães (PTB/DF), quando a capital ainda era no Rio de Janeiro, sobre o caso Ilha da Trindade. Este RIC teve resposta, mas está até hoje mantida em segredo, como corrobora um recorte de jornal da época.
"O documento me foi passado pelo Centro de Documentação e Informação da Câmara dos Deputados (CeDI), o qual nos informou que houve uma resposta, mas esta foi SECRETA, tendo sido direcionada exclusivamente ao ex-deputado e jamais divulgada. O recorte de jornal da época confirma o que nos informou o CeDI", disse Ramalho.
Ou seja, "temos mais uma prova material de que a Marinha está escondendo informações ilegalmente, uma vez que havia afirmado que não possuía documento algum referente a UFOs, em uma certidão negativa, aCertidão 60-3/2010 [Página 50 do arquivo indicado], enviada à CBU pelo Comando da Marinha, cuja cópia foi anexada nas respostas ao RIC 4470/2009 pelo ministro Nelson Jobim", apontou o ufólogo.
Isto mesmo, um documento oficial que trata "daquele caso" que o programa Fantástico abordou superficialmente no mês de agosto e, por meio de uma única testemunha, supostamente concluiu que as fotos teriam sido fraudadas por Almiro Baraúna.
Agora, com esses papéis, mais duas perguntas saltam da Ufologia:
1 – Por que fotos supostamente fraudadas levaram um dos deputados mais influentes da época a redigir um RIC com questões tão contundentes, e que teriam levado a Marinha, por sua vez, a responder secretamente?
2 – Por que a Marinha enviou à CBU uma “certidão negativa” de documentos ufológicos, após ser cobrada pela Câmara dos Deputados no RIC 4470/2009?
Estas são apenas duas das várias questões que serão enviadas pela CBU, num novo RIC do deputado Chico Alencar (PSOL/RJ), já em fase final de redação, e remetido ao Ministro da Defesa Nelson Jobim.
Segundo informações vazadas da articulação política do governo Dilma, Jobim será mantido no cargo. Dessa forma, o novo RIC deve ser enviado ainda em dezembro de 2010.
O ano de 2011 promete grandes surpresas para Ufologia Brasileira.
Última Hora
Abaixo, a transcrição do noticiado pelo jornal carioca Última Hora nº 2.387 de 16 de abril de 1958:
Resultado do inquérito:
MARINHA CONFIRMA "DISCO VOADOR" DE TRINDADE
Marinha Confirma Disco em Trindade
O controverso caso oriundo das fotografias apresentadas pelo fotógrafo Baraúna, que mostravam um disco voador sobre os montes da ilha da Trindade e foram tiradas de bordo de um navio da Marinha de Guerra brasileira, - passa agora a uma nova fase. É que o inquérito sigiloso procedido no Estado-Maior da Armada, ora concluído, confirma que "um objeto aéreo não identificado" foi realmente visto naquela região e fotografado. As conclusões do referido inquérito foram encaminhadas ao Deputado Sérgio Magalhães, que se recusou a fornecê-las, por se tratar de assunto reservado. Toma novo aspecto, pois, o problema do disco voador, uma vez que, agora, são autoridades militares que se pronunciam a respeito.

A imagem do recorte em melhor resolução pode ser baixada clicando-se aqui e o RIC 2957/1958, clicando aqui.

Fontes: UFO e Mistérios da Humanidade