1 de mai de 2011

NSA simulava criptografia em exercícios envolvendo imaginários sinais de ETs

Testes hipotéticos levaram muita gente ao equívoco de interpretação do conteúdo total
Sede da Agência Nacional de Segurança (NSA) em Fort Meade, Maryland
Em 21 de abril de 2011 a Agência Nacional de Segurança dos EUA [National Security Agency,NSA] postou documentos antigos do seu Technical Journal que tiveram alguns trechos de artigos interessantes sobre possíveis alienígenas. Alguns pesquisadores pensaram que esses documentos estavam relacionados às mensagens recebidas de extraterrestres [Veja A vez da NSA: EUA admitindo recepção de mensagens alienígenas?], um equívoco fácil de confundir, principalmente devido aos títulos dos artigos, tais como Key to the Extraterrestrial Messages [A Chave para as Mensagens Extraterrestres].
Esses conteúdos são realmente relacionados com exercícios para praticar, decifrar mensagens codificadas (criptografia e criptologia) que os extraterrestres podem nos enviar no futuro. No entanto, ainda há uma história aqui, porque estes exercícios foram iniciados por um criptólogo proeminente da NSA que acreditava que maior atenção precisava ser dada à investigação do Fenômeno UFO e a possibilidade de que poderíamos ser contatados em breve.
O criptologista foi Lambros D. Callimahos e sua biografia pode ser lida no Hall de Honra da NSA, introduzida em 2003. Eles afirmam que Callimahos"desempenhou um papel crucial na formação criptológica do desenvolvimento na NSA". Ele desenvolveu uma classe especial, designada CA-400 para a elite dos criptoanalistas. Quem passasse se tornaria membro do que foi rotulado de Sociedade Dundee, cuja verdadeira finalidade do grupo era muito secreta.
Os recentes textos do NSA Technical Journal foram obtidos por pesquisadores de UFOs em 2004, através da Lei de Liberdade de Infomação (FOIA). A primeira vez que se tomou consciência deles foi numa palestra de John Schuessler, um dos destinatários originais. No inverno de 1966, em nova edição do jornal, Callimahos escreveu um artigo intitulado Communication with Extraterrestrial Intelligence[Comunicação com Inteligência Extraterrestre].
Este foi o início do que viria a se tornar a Search for Extraterrestrial Intelligence [Busca por Inteligência Extraterrestre, SETI], e Callimahos discutiu o trabalho do Dr. Frank Drake, que tinha mostrado que a possibilidade de vida no espaço era realmente muito grande. Callimahos afirmou:"Se estamos e somos terrivelmente arrogantes - uma atitude muito pouco científica -, devemos supor que os 'outros' estão muito mais avançados do que nós".
Não é o que parece
Como um criptólogo, seu interesse estava na capacidade da NSA para decifrar todos os sinais que poderíamos receber e, em seu artigo, ele afirmou que "uma vez que recebemos um sinal reconhecível, temos uma boa chance de compreender a mensagem". Então entra em termos técnicos criptológicos e discute os diferentes tipos de tecnologia que possam estar usando para enviar sinais, muitas das quais nós não dominamos. Na parte final do artigo ele dá um exemplo, uma mensagem hipotética extraterrestre baseada no princípio de varredura criado por Bernard M. Oliver. Discute como decifrar o exemplo dado por Oliver e cita outros exercícios semelhantes em decodificar mensagens hipotéticas extraterrestres.
No número seguinte do NSA Technical Journal, ainda em 1966, um acompanhamento de artigo foi escrito pelo Dr. Howard H. Campaigne, intitulado Extraterrestrial Intelligence [Inteligência Extraterrestre]. Começa assim:
"Na edição mais recente da Comissão Técnica da NSA Jornal-Vol. XI, No.1, Lambros D. Callimahos discutiu alguns aspectos de inteligência extraterrestre e incluiu várias mensagens para testar a engenhosidade do leitor. Nas páginas seguintes, o Dr. H.H. Campaigne oferece comunicações adicionais de espaço." 
As "mensagens", agora sabemos, eram hipotéticas. O artigo então continua a descrever a mensagem de extraterrestres que, no contexto do artigo de Callimahos, também eram hipotéticos testes que confundiram a ingenuidade do leitor. Infelizmente, eles não parecem estar se referindo às mensagens reais, recebidas por alienígenas de fato.
Para adicionar mais confusão, no inverno de 1969 e novamente no NSA Technical Journal, um artigo intitulado Key to Extraterrestrial Messages [A Chave para as Mensagens Extraterrestres]foi publicado. Isso se refere à mensagem de teste que o Dr. Campaigne tinha proposto em seu artigo, e foi exatamente isso, uma chave (solução) para o exercício.
CRÉDITO: OPENMINDS
Documento da hipótese UFO
Documento da hipótese UFO
Embora essas mensagens não sejam realmente dos ETs, Callimahos tinha um forte interesse no assunto. Um documento secreto desclassificado pode ser encontrado no site da NSA, intituladoUFO Hypothesis and Survival Questions [Hipótese UFO e Perguntas de Sobrevivência]. Este foi um artigo escrito por Callimahos no qual ele argumenta que o Fenômeno UFO e a interação extraterrestre é possível e deve ser levada muito mais a sério. Ele analisa como há testemunhas credíveis, cujas experiências não podem ser anuladas.
Callimahos afirma:
"Até este momento, a abordagem científica tem freqüentemente precedência [pressa]demasiada em lidar com a questão dos UFOs. Se você estivesse caminhando por uma trilha na floresta e alguém gritasse, sua reação seria imediata e defensiva. Você não vai ter tempo para especular antes de agir. Você teria que tratar o alarme como se fosse uma ameaça real e imediata para a sua sobrevivência. A investigação se tornaria uma ação intensiva de emergência para isolar a ameaça e determinar a sua natureza exata - seria orientada para o desenvolvimento adequado de medidas defensivas em um montante mínimo de tempo."
Embora esses documentos não possam ser considerados a "arma fumegante" para mostrar que a NSA tinha segredos alienígenas que agora estariam revelando, isso demonstra o entusiasmo entre seus criptologistas na gênese do esforço para escutar sinais extraterrestres. É interessante ver as cenas por trás do que tal impulso se transformou, o projeto SETI, especialmente num momento em que o financiamento dificulta a capacidade de ouvir do SETI sobre os nossos vizinhos cósmico
fonte: Ufo.com