27 de fev de 2011

Tipos de contato extraterrestre


Contacto imediato de grau zero:

No Brasil existe uma classificação de grau zero, quando a pessoa avista naves voando á noite no céu, á distância.


Contacto imediato de 1º grau:

Quando se observa o ovni a uma distância de menos de 200 metros.


Contacto imediato de 2º grau:

Quando o ovni deixa evidências físicas, tais como marcas no solo, interferências eletromagnéticas, falha nos sistemas de veículos, bússolas desreguladas, alterações na saúde de uma pessoa, por exemplo, devido a radiações, queimaduras, crop circles nos campos, por exemplo, ou quando a pessoa fotografou ou filmou o objeto.


Contacto imediato de 3º grau:

Quando conseguimos ver extraterrestres dentro ou fora da nave.


Contacto imediato de 4º grau:

Envolve casos de abdução.


Contacto imediato de 5ª grau:

Envolve comunicação por via de pensamento, sem que os extraterrestres precisem estar presentes, a pessoa recebe mensagens, psicografa símbolos estranhos no papel, etc.

Quero salientar que, alguns ufólogos separam o que poderia ser contacto com espíritos ou com ets, mas para mim os ets também podem circular perto de nós noutras dimensionalidades, eles também projetam o seu corpo etéreo, por vezes espíritos (humanos) ou ets manifestados etéricamente são facilmente confundidos, não deveria-mos separar uma coisa da outra totalmente. Eles viajam pelo tempo, e movem-se em várias dimensionalidades.

Ainda existem outras definições, embora estes sejam os 5 graus comuns, há quem apresentem outros.


Grau 6 : Ir à nave ao planeta dos seres.


Grau 7:Pode ficar por lá alguns dias, recebe orientações,

comunicações para transmitir aos humanos da Terra.


Grau 8: Pessoas que já não voltam, são levadas por extraterrestres e ficam por lá. Há milhares de casos de desaparecidos misteriosamente no planeta.

Porém estes últimos graus não são adotados por todos os grupos de ufólogos.