20 de nov de 2010

Dos tempos dos Foo-Fighters aos dias atuais

Raríssima foto dos "Foo-Fighter" em ação. Diz-se que vem da Alemanha, tirada em 1943 (arquivo GEPUC - Grupo de Estudos e Pesquisas Ufológicas de Carapicuíba). (Click para ampliar)
Raríssima foto dos "Foo-Fighter" em ação. Diz-se que vem da Alemanha, tirada em 1943 (arquivo GEPUC - Grupo de Estudos e Pesquisas Ufológicas de Carapicuíba).

 Os primeiros testemunhos de avistamentos de objetos não identificados nos céus --e classificados como tal-- surgiram durante a Segunda Guerra Mundial. Naquela época, pilotos alemães e norte-americanos não raro encontravam artefatos luminosos na atmosfera, aparentemente perseguindo e observando seus aviões, com manobras incompreensíveis e inconcebíveis para a tecnologia terrestre na época. Foram aviadores da 415ª Esquadra de Caças Noturnos dos Estados Unidos que perpetuaram a expressão "Foo-Fighters" (caças-fantasma).
Os Foo-Fighters, com altas velocidades e driblando os radares, espalhavam o medo em ambas as partes. Os Aliados acreditavam serem armas alemãs, enquanto a Alemanha acusava serem inventos norte-americanos. A comprovação de que nunca foram armas de Guerra só veio após o término do conflito, quando os Aliados puderam entrar nas bases militares da derrotada Alemanha e lá nada encontraram.
A Era Moderna da Ufologia
A grande maioria dos ufólogos (como são chamados os pesquisadores do Fenômeno UFO), considera como sendo o real início da "Era Moderna da Ufologia" o período posterior à observação feita pelo piloto civil, Kenneth Arnold, no dia 24 de junho de 1947. Não que avistamentos anteriores não tivessem ocorrido, mas nenhum deles alcançou a repercussão e a divulgação que teve o relato de Arnold.
Representação artística do fenômeno observado pelo aviador Kenneth Arnold quando sobrevoava o Monte Rainier (Ilustração de Valter Dionísio Alves) (Click para ampliar)
Representação artística do fenômeno observado pelo aviador Kenneth Arnold quando sobrevoava o Monte Rainier (Ilustração de Valter Dionísio Alves)

 Segundo o piloto, durante um vôo sobre a costa oeste dos Estados Unidos, próximo ao Monte Rainier, à procura de um avião que havia caído, ele observou nove objetos de formato discoidal, com luz própria, e desenvolvendo enorme velocidade.
A notícia circulou o mundo todo e o termo "disco voador" (flying saucer), graças ao jornalista Bill Bequette, começou a se firmar. Pela grande experiência de Arnold, a possibilidade de um erro de interpretação foi excluída na época.
A Ufologia na Antigüidade
Hoje, observações assim são bastante comuns. A partir dos relatos contemporâneos, pesquisadores no mundo todo começaram a comparar com circunstâncias descritas nos textos religiosos e no folclore de quase todas as civilizações terrestres. Estas comparações apontam a possibilidade de visitas extraterrestres também no passado remoto. Freqüentemente, textos sagrados e até a Bíblia falam de deuses e seus "carros de fogo", "rodas metálicas", "colunas de fumaça" etc.


Fonte