27 de fev de 2012

Dicas para se fazer um Estudo Ufológico


A maioria das pessoas que são atraídas para ufologia, em algum momento começam a se deparar com histórias que são realmente estranhas. Algumas delas são tão estranhas que mesmo com a aceitação de que a tecnologia extraterrestre seja mais avançada do que a nossa elas não se parecem encaixar perfeitamente o que dificulta uma explicação lógica para comprovar sua existência.

Muitos que são atraídos pela ufologia também, inicialmente, aceitam no geral o comportamento e pensamento de que a maioria dos OVNIs são oriundos de outro planeta, ou seja, acreditam que é algo nos moldes de uma equipe de cientistas extraterrestres que estão sondando o nosso mundo e os seus ocupantes para algum fim... Talvez para enriquecer sua compreensão sobre a vida em outras partes do cosmos, ou talvez algo um pouco mais sinistro, como por exemplo, a busca de alimentos ou recursos.

Também existem “outras teorias" envolvendo a ufologia. Estas variam bastante, incluindo estórias bizarras de outros mundos, que muitas vezes são exageradas, ou mesmo completamente ridículas. Existem ainda teorias menos populares, como o fenômeno "meta-terrestre" ou interdimensional para complicar ainda mais a ufologia, mesmo porque esta teoria é pura “viagem na maionese”. A pergunta a se fazer é: com que realmente devemos trabalhar? E a resposta é óbvia: devemos trabalhar com fatos e dados, sem fantasiar e inventar explicações que não tem sustentabilidade, e sempre partir da premissa que é fundamental se buscar resposta com fatos que acontecem no planeta Terra, pois devemos sempre ter em mente que para estes visitantes chegarem ao nosso planeta eles terão de viajar alguns milhares de anos-luz, o que sempre dificulta a hipótese ET.

O que quero afirmar neste artigo é que necessitamos de algo muito básico para estudar ufologia e que deixo aqui como recomendação:

1- Não crie teorias para explicar um avistamento

2- Não use sua imaginação para explicar o que você não sabe o que é

3- Não se deixe enganar por crenças alheias

4- Busque sempre a realidade dos fatos

5- Não chame uma simples luz nos céus de nave espacial

6- Tenha certeza que o observador do fenômeno não se enganou

7- Esgote primeiro as hipóteses terrestres para só depois começar a suspeitar que a origem possa ser extraterrestre

8- Todo ser humano tende à aumentar um pouco quando conta um fato, portanto tome cuidado com isso

9- Conheça bem os fenômenos naturais da região que você está estudando

10- Aprenda a olhar para o céu e identificar o que você está vendo.

Por: Sync
Via: CUB