4 de jul de 2011

Como os maias pediam chuva aos deuses





Achados encontrados numa caverna alagada de Chichén Itzá permitiram desvendar ritual mortuário pré-hispânico.
Ossos humanos e de animais, peças de cerâmica, pedras de jade, pérolas e facas de sílex. Todos cuidadosamente distribuídos no chão.
Segundo arqueólogos da Universidade do Iucatão, no México, esta era a receita usada pelos sacerdotes maias para pedir chuva aos deuses.
Achados encontrados num cenote (caverna alagada) da cidade maia de Chichén Itzá permitiram revelar um ritual mortuário pré-hispânico desconhecido até agora.
A descoberta resultou da exploração de um poço a meros dois quilômetros da famosa pirâmide de Kukulcán.
Depois de descerem 21 metros em cordas até à superfície da água, os exploradores encontraram a caverna a cinco metros de profundidade.