6 de mar de 2011

Não somos os primeiros!


"O antropocentrismo bate-se hoje em seus últimos redutos. O Homem, finalmente, compreende que não está só e sai ao encontro dos seus irmãos do cosmos, daqueles que o precederam pelos misteriosos caminhos do espaço e do tempo"
(Antonio Ribera)
SEM DÚVIDA ALGUMA, em tempos muito remotos e esquecidos, uma fantástica e muito evoluída civilização habitou o nosso planeta. E muito possivelmente mais de uma! Como já vimos, os intrigantes mapas de Piri Reis (na foto comparados aos mapas atuais pela Ancient Art & Architeture Collection) através de uma precisão absoluta mostravam o nosso planeta com todos os seus continentes antes mesmo de eles serem descobertos - inclusive a Antártida sem a sua capa de gelo! Tal inusitado fato levou os oficiais da Força Aérea Americana - que também detidamente os examinaram - a declarar:"Isso significa que a costa da Antártida tinha sido cartografada antes de ser coberta pela capa de gelo. E nesta região o gelo tem mais de um quilômetro e meio de espessura. Não sabemos como foi feito este mapa, com os dados e o nível de conhecimento do ano 1513".......
..... Porém os mapas do almirante turco Piri Reis não são os únicos! Na foto, vemos o intrigante mapa de Oronteus Finaeus, este datado de 1531, que se dá ao luxo de representar a Antártida não só sem a sua espessa capa de gelo como também com todas as suas antigas montanhas e rios - os quais, devido a alterações planetárias ocorridas há milhões de anos, foram sepultados sob um vasto manto de neve. Os perplexos pesquisadores concluíram que tais mapas foram obviamente copiados de fontes muito antigas e sobretudo desconhecidas. E, notadamente, que os seus originais somente poderiam ter sido elaborados em épocas que aquela região foi VISITADA ou talvez mesmo habitada! Mas por QUEM exatamente? E tem mais: órgãos oficiais norte-americanos concluiram que esses mapas comprovam que os originais de onde certamente foram copiados, são - de acordo com os relevos e as alterações mostrados - originários de um período que oscila entre 7 a 10 mil anos passados! Neles - tanto nos de Piri Reis quanto neste - são exibidas cordilheiras até então desconhecidas e que somente foram descobertas em 1952, através de elaborados levantamentos cartográficos. As insólitas características desses mapas obrigatoriamente pressupõem a existência de cartógrafos, topógrafos e peritos - além disso supridos de sofisticada aparelhagem técnica. Os seus misteriosos autores também sabiam que a Terra é um globo que gira no espaço e para a confecção deles obrigatoriamente deveriam dispor de naves marítimas e.... Aparelhos voadores, uma vez que alguns tipos especiais de cordilheiras - denominadas interiores - somente podem ser observados a partir do céu!
E a Ciência hoje sabe que, de fato e inegavelmente, a região da Antártida foi outrora beneficiada com um clima temperado e também que por debaixo da espessa capa de gelo repousam os vestígios de antigos rios, lagos e florestas - e quem sabe perdidas civilizações! Plantas fossilizadas, tais como a da foto, são freqüentemente encontradas naquele continente!
Nessas fotos vemos uma similaridade simplesmente chocante e sobretudo impressionante. À esquerda, o tipo de rosto constantemente retratado nas imensas faces de pedra atribuídas a uma misteriosa civilização pré-colombiana - denominada Olmeca. E, à direita, o perfil da Esfinge de Gizé, Egito - esta situada em um continente diferente e por sinal do outro lado do oceano! Alguns estudiosos asseguram que se trata de uma prova inquestionável quanto à existência de uma avançadísisma civilização que em épocas pretéritas aqui se estabeleceu, deixando as suas "marcas" por todo o nosso planeta.
Aqui temos alguns exemplares de artefatos cerâmicos, provenientes de uma civilização pre-incaica desconhecida. Reparemos no objeto situado à direita da foto!
E neste milenar desenho, oriundo de uma antiga dinastia chinesa, vemos caçadores utilizando zarabatanas para abater as suas presas. Bem acima da curiosa cena, entidades pilotando UFOs ajudam ou observam a caçada!
E talvez bastante reveladora seja essa pintura medieval, retratando o batismo de Jesus Cristo. Vejam o que está no topo, lançando os seus raios sobre aquele antigo ritual!
Em uma milenar tumba egípcia, situada em Heluan, foi encontrada esta incrível lente de cristal que jamais poderia ter sido fabricada sem o auxílio de instrumentos ópticos - além, é claro, de um avançado ferramental dotado de altíssima precisão científica. Quem possuía tal tipo de tecnologia há mais de 5000 anos atrás?
Em pequenas notas, os jornais sérios e sobretudo aqueles isentos de compromissos com a vergonhosa "central de contraverdades", publicaram em maio de 2002 essa espantosa notícia - que todavia não causa qualquer assombro aos pesquisadores. Há cerca de 15 mil anos (período que, aliás, coincide com a submersão da Atlântida) criaturas inteligentes e não semi-macacos idiotizados e brutos deixaram nas rochas as marcas da sua passagem pela Terra. E além disso usavam ROUPAS, CHAPÉUS e BOTAS!!! Note-se que, segundo a notícia, tais imagens agora reveladas foram "perdidas" há 50 anos. Um sutilíssimo eufemismo para ocultar a expressão "censuradas" , uma vez que se devidamente divulgadas forçariam a total revisão dos tratados clássicos de História e Antropologia deixando, por conseguinte, os prestidigitadores da verdade e os pontífices do conformismo em embraçosa situação da qual não teriam a menor saída!
E também não fomos os primeiros, não só aqui no nosso pequeno mundo como também nos demais corpos celestes que nos rodeiam. Este Site já provou - através de dezenas e dezenas de imagens que por sinal valem mais do que mil palavras - que outras civilizações neles já estiveram vivendo, crescendo e morrendo. E em outros, assim como na Lua, algumas desconhecidas ainda estão ativas e operantes realizando prospecções e outras atividades que talvez escapem à nossa limitada compreensão. É bastante oportuno e interessante o diálogo reservado, ocorrido em um simpósio da NASA, entre um cientista americano que não deseja ser identificado e o astronauta Neil Armstrong, sobre a presença alienígena no nosso satélite:
- O que realmente aconteceu lá fora com a Apollo 11?
ARMSTRONG - É incrível e é claro que já sabíamos dessa possibilidade. O fato é que fomos "postos para fora" pelos alienígenas. A partir daí, nunca mais se pensou na instalação de uma estação espacial ou de uma cidade lunar.
- O que você quis dizer com "postos para fora"?
ARMSTRONG - Não posso entrar em maiores detalhes, exceto dizer que que as naves deles eram infinitamente superiores às nossas, em tamanho e tecnologia. Homem, elas eram grandes... Ameaçadoras! Não; está fora de questão uma estação espacial lá.
- Mas a NASA realizou outras missões após a Apollo 11.
ARMSTRONG - A NASA já estava precavida e não podia se arriscar a um pânico na Terra. Mas realmente não passaram de pequenas escapulidas com breve retorno.