18 de mar de 2011

Avistamento de um triângulo voador no interior de São Paulo

O fato a seguir ocorreu no início de novembro de 1997, quando fui com amigos a Riviera de São Lourenço (SP).
Era 21h00min e fazíamos churrasco quando saí de perto dos meus amigos para ficar só, pois estava muito triste com o falecimento recente da minha mãe.
Dirigi-me a um corredor lateral da casa e sentei-me no chão. A noite estava chuvosa e um pouco fria. Fiquei algum tempo sozinha, quando veio uma amiga e ficamos ali, olhando para o céu.
A chuva caía fraca, as nuvens estavam escuras e muito baixas, acredito que a uns 30 metros acima de nós.
De Repente, vimos no alto um objeto bastante estranho. Seu formato era semelhante a uma ponta de uma fecha, era quase um triângulo. Parecia ser feito de papel alumínio amassado, com brilho disforme. Tinha cerca de três metros em seu vértice maior, 15 m de raio e realizava movimentos circulares lentos. Ele não emitia luz e sobrevoava em total silêncio.
Imaginei naquele momento que poderia ser uma pipa de alumínio, mas seria impossível por causa da chuva e dos movimentos em círculos. Minha amiga acredita que era um sinal divino.
Observamos por um longo tempo suas vagarosas evoluções naquele céu nebuloso quando, repentinamente o objeto foi subindo até se perder no meio às nuvens.
Ainda aguardei um tempo para ver se ele voltava, mas infelizmente isso não ocorreu.
Retornamos então, ao local onde o grupo estava reunido e meus colegas disseram que não viram nada.
Tenho certeza de que aquilo era um OVNI, pois desconheço qualquer aeronave ou artefato aéreo capaz de fazer aqueles movimentos num céu chuvoso. Desde então, apaixonei-me ainda mais pela Ufologia e sempre procuro me informar através de revistas, livros e sites na Internet.