15 de fev de 2011

'Pegadas' de répteis com 318 milhões de anos são descobertas no Canadá

Pegadas de ancestrais de répteis descobertas no Canadá.
Pegadas de ancestrais de répteis descobertas no Canadá. (Foto: Howard Falcon-Lang / arquivo pessoal)
A Baía de Fundy, na costa leste do Canadá, registra pegadas de répteis com 318 milhões de anos em falésia na Baía de Fundy,segundo estudo de paleontólogos publicado na noite desta quinta-feira (29) na publicação Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology.
O trabalho foi realizado pelos professores Howard Falcon-Lang, da Universidade de Londres, e Mike Benton, da Universidade de Bristol, com colegas canadenses.
A descoberta provaria a suspeita de que répteis foram os primeiros vertebrados a conquistar o interior seco dos continentes. As rochas nas quais as marcas aparecem mostram que a classe de animais viveram em planícies secas próximas a rios, porém a centenas de milhas da costa.
"As pegadas datam do período carbonífero, quando um único continente conhecido como Pangeia dominava o mundo", diz Benton. "No início, a vida estava restrita a pântanos na costa e florestas tropicais, mas os répteis empurraram as fronteiras, conquistando terra firme."
Ao contrário dos anfíbios, répteis são vertebrados que não precisaram retornar à água para gerar novas crias, segundo explicam os especialistas.
O mesmo time descobriu, em 2007, as pegadas mais antigas conhecidas de répteis, em um sítio na mesma província canadense, New Brunswick. "A Baía de Fundy é um local ótimo para procurar por fósseis", afirma Falcon-Lang. "As falésias estão erodindo rapidamente e cada rocha que cai revela novidades."
Fonte: G1