1 de fev de 2011

Astronauta da NASA garante que os extraterrestres existem





Um dos astronautas da missão Apollo 14 garante que já houve contactos com seres extraterrestres, mas foram "ocultados" pela NASA. O consultor da série X-Files põe tudo a limpo numa entrevista.
Edgar Mitchell não é o primeiro astronauta a garantir ter existido contacto entre seres humanos e extraterrestres. Também Gordon Cooper do programa Gemini da NASA chegou a afirmar ter tido vários contactos com seres.

Mas, recentemente, numa entrevista à Kerrang Radio, o homem que detém o recorde do maior número de horas a caminhar na Lua voltou a referir-se a este assunto e revelou factos surpreendentes, dando garantias de que "Eles" andam aí.

Edgar Mitchell, de 77 anos, afirmou ter sido testemunha de relatos de várias fontes próximas da NASA que houve vários contactos com extraterrestres e que estes se assemelham ao famoso ET do grande ecrã, imortalizado por Steven Spielberg.
A nossa tecnologia "não é tão sofisticada como a deles", se fossem "hostis há muito que teríamos desaparecido", defendeu.

O veterano da NASA descreveu os ET's como "seres pequenos" que "nos observavam de uma forma estranha". Na entrevista, citada pelo "El Mundo", Mitchell refere que seres de outro planeta já visitam a Terra há mais de 60 anos e a agência espacial norte-americana sabe isso. Porém, sustentou, a NASA decidiu ocultar os factos.

Mitchell assegura ter sido testemunha do avistamento de vários ovnis na Terra ao longo da sua carreira como astronauta, mas todas essas experiências foram encobertas pela agência espacial.

De relembrar que existem relatos que, durante a histórica missão Apollo 11 (que levou à superfície lunar Armstrong e Aldrin) terá existido um avistamento de uma peça metálica de origem desconhecida.

Reagindo às declarações do veterano da casa, a NASA responde: "O Dr. Mitchell é um grande americano, mas não partilhamos das suas opiniões sobre esta questão". A agência "não participa em qualquer tipo de encobrimento sobre vida extraterrestre neste planeta nem em qualquer outro ponto do Universo".