18 de jan de 2011

Filmagens e fotos da NASA teriam sido vetadas por 'excesso de brincadeiras'

Se os deuses poderiam ser astronautas, são os nossos astronautas fanfarrões?

Imagem da Endeavour, maio de 1996. Ilustrativa
Mais de 50 anos após a ida do homem ao espaço e quatro décadas que pisou na Lua pela primeira vez, a Agência Espacial Norte-Americana (NASA), entre os diversos argumentos utilizados, informa em um deles que parte da comunicação perdida na transmissão ao vivo que fez na época teve seu conteúdo proibido devido aos "excessos" de brincadeiras que os astronautas estavam fazendo sobre alienígenas.
Boa parte dessas conversas que nunca foram ao ar, mas captada por países estrangeiros, rádio-amadores e piratas em todo mundo, afirmavam que não se tratava de brincadeira alguma. O que se foi dito era mesmo sobre naves extraterrestres pousadas em nosso satélite e presentes no espaço.
A NASA apenas nega que sejam informações sérias, mas um divertimento de todos os tripulantes. Seguem abaixo, então, algumas das "brincadeiras" ao longo dos anos dos astronautas:
02 de abril de 1961: O soviético Yuri Gagarin, primeiro homem a viajar no espaço, avistou inúmeros objetos luminosos ao redor de sua cápsula;
07 de agosto de 1961: O major soviético Gherman Titov filmou vários objetos não identificados enquanto estava em órbita. "Eles pareciam que estavam dançando em volta da cápsula";
20 de fevereiro de 1962: A bordo da cápsula espacial Mercury, o astronauta norte-americano John Glenn comunicou à base que estava vendo uma grande bola de fogo que o seguia enquanto orbitava nosso planeta;
11 de maio de 1962: O piloto da NASA Joseph A.Walker afirma que uma das suas tarefas era detectar UFOs. Ele chegou a filmar entre cinco e seis objetos no mês de abril do mesmo ano. Os filmes nunca se tornaram públicos;
24 de maio de 1962: O astronauta Scott Carpenter, a bordo da Mercury 7, informou ao comando terrestre o avistamento de objetos desconhecidos com diversas formas e dimensões, que fotografou;
17 de julho de 1962: O major Robert Whine, piloto de testes, reportou uma formação de UFOs. "Não tive idéia do que poderia ser aquilo. Eram acinzentados e estavam a 10 ou 20 m de distância";
15 de maio de 1963: Um dos astronautas das missões Mercury, Gordon Cooper, declarou à estação de rastreamento que estava vendo um objeto esverdeado e brilhante, que se aproximava da cápsula. O UFO foi detectado por radar;
16 de junho de 1963: Primeira mulher a realizar uma viagem espacial, a soviética Valentina Tereshkova informou ao controle de terra que havia um objeto fazendo acrobacias ao lado de sua nave, a Vostok 6;
Abril 1964: O equipamento da espaçonave Gemini 1, em órbita da Terra, localizou por meio de radar a presença de quatro objetos em alta velocidade;
18 de março de 1965: A tripulação da Voskhod 2 informou que foram seguidos por diversos objetos discóides, que voavam em alta velocidade;
Junho de 1965: A bordo da Gemini 4, a tripulação formada por Edward White e James A. McDivitt avistou um objeto não identificado em forma de charuto, com protuberâncias laterais semelhantes a braços. O UFO foi documentado com filmagens e fotos;
04 de dezembro de 1965: A bordo da Gemini 7, Frank Borman e James Lovell comunicaram à base de Houston o avistamento de um UFO. O objeto se parecia com destroços, mas a tripulação garante que foi um avistamento real;
Julho 1966: O astronauta Mick Collins, na Gemini 10, declarou ter visto e fotografado discos voadores aproximando-se de sua cápsula;
12 de setembro de 1966: Na Gemini 11, os astronautas Richard Gordon e Charles Conrad foram acompanhados por um UFO a cerca de 10 km de distância;
1968: O Piloto Walter Schirra, a bordo da Mercury 8, foi o primeiro astronauta a usar o termo Papai Noel para indicar a presença de UFOs próximos das espaçonaves. Quando o também piloto James Lovell usou a frase"por favor, estejam informados de que Papai Noel existe", era o Natal de 1968 e poucas pessoas perceberam o sentido da declaração;
Dezembro de 1968: Durante a missão Apollo 8, enquanto um objeto de forma discóide aproximava-se da nave, os instrumentos de bordo pararam de funcionar. Quando o UFO se distanciou, tudo retornou ao normal;
Julho 1969: Durante o primeiro desembarque sobre a Lua, os astronautas da Apollo 11 indagaram à base de Houston algo que foi ouvido por milhões de pessoas em todo o mundo: "Estaremos seguros se não nos comunicarmos com eles?";
20 de julho de 1969: Quando chegou na Lua, a tripulação da espaçonave Apollo 11, informou a presença de companhia na superfície do satélite. "Temos visitantes. Eles estão aqui";
Novembro 1969: Em meio à missão Apollo 12, o piloto Charles Conrad afirmou: "Avistamos um objeto que estava estático com relação a nós e parece rolar sobre si mesmo. Nós já o vimos ontem e parece que busca contato conosco";
11 de Abril de 1970: A espaçonave Apollo 13 foi obrigada a abortar a missão depois que os tripulantes avisaram que estavam sendo seguidos por um objeto voador não identificado. Momentos depois, uma explosão ocorreu e obrigou a espaçonave a retornar a Terra;
1973: Eugene Cernan foi o comandante da missão Apollo 17, a última espaçonave a ser enviada à Lua. Em um artigo do jornal Los Angeles Times, em 1973, ele responde sobre seus avistamentos. "Tenho sido perguntado sobre UFOs e tenho dito publicamente que eu acho que são de alguma outra civilização";
01 de julho de 1973: Gordon Cooper declarou: "Creio que os UFOs são guiados por seres inteligentes e visitam o nosso planeta há milhões de anos";
28 de novembro de 1973: O astronauta John Young afirmou que "tudo leva a crer que os UFOs existam realmente".
Saiba mais, lendo o artigo Base de ETs na Lua: Cinco décadas após o início do programa espacial, surge nova leitura das atividades humanas no espaço e no documentário Luna: Até Onde vai a Mentira?.
Abaixo, trecho em português do documentário First on the Moon [Apollo XI, A Verdadeira História], doDiscovery Channel, onde é descrito o encontro da Apollo XI com UFOs à caminho da Lua: Continuando, com a Rússia

20 de setembro de 1977: A Nave russa Kosmos decolou do Cosmódromo de Plesetsk, às 03h58, e foi seguida por um UFO de aspecto gelatinoso, que se movia lentamente no céu;
1979: Maurice Chatelain, chefe do sistema de comunicações da NASA, confirmou que o astronauta Neil Armstrong de fato relatou ter visto dois UFOs em uma cratera. "Todos os vôos das missões Apollo e Gemini foram seguidos, de perto e de longe, por espaçonaves de origem extraterrestre". Segundo Chatelain, depois que os astronautas informaram os fatos ao controle da missão, receberam ordens de silêncio absoluto;
Abril de 1979: O cosmonauta russo Victor Afanasyev viu um UFO ir em direção de sua nave, logo após o lançamento. "O objeto tinha 40 m de comprimento, era largo de um lado e estreito de outro, com aberturas internas. Algumas partes tinham projeções como pequenas asas, mas ele permaneceu muito perto de nós. Nós o fotografamos e descobrimos que estava à aproximadamente 25 m de distância";
14 de julho de 1980: No lançamento do satélite de alerta Kosmos 1188, na Rússia Central, uma revoada de UFOs foi avistada por diversas testemunhas em todo o país e no leste Europeu;
05 de maio de 1981: A tripulação da espaçonave Soyuz T-4 observa e inicia uma troca de informações com os passageiros de um UFO;
14 de março de 1984: James Buchli, médico de bordo da missão Space Shuttle STS-29 avisa atônito ao controle em terra: "Houston, aqui é a Discovery. Temos uma astronave alienígena sob observação";
Novembro de 1984: A câmera de bordo da missão Space Shuttle registrou a imagem de uma esfera de metal realizando uma manobra inteligente;
1985: O astronauta Dick Slayton alegou que falaria tudo o que acontecia nos programas espaciais norte-americanos, incluindo suas experiências com os discos voadores. Não foi possível;
15 de setembro de 1991: Durante a missão Space Shuttle STS-48 é feito um vídeo de alta resolução com UFOs voando em semicírculos;
16 de setembro de 1991: Ainda na mesma missão, os astronautas da Space Shuttle STS-48 observavam o Oceano Índico quando um objeto cortou o céu em grande velocidade;
Novembro de 1992: O ex-colaborador da NASA Bob Oeschler confessou que muitos dos vídeos realizados durantes as missões espaciais são previamente censurados antes da apresentação pública;
17 de outubro de 1993: Na missão Space Shuttle STS-58, diversos UFOs são avistados sobre a Flórida, duas esferas cruzam o trajeto do ônibus espacial;
21 de outubro de 1995: Na missão Space Shuttle STS-73, a astronauta Catherine Coleman informou à base terrestre em Houston que tinham à sua frente "um grande objeto voador não identificado";
1996: Numa transmissão nacional da rede norte-americana de televisão NBC, o astronauta Edgard Mitchell afirmou que não teve apenas um avistamento e que conhece pessoas de três diferentes países que mantiveram contatos com seres extraterrestres no espaço;
Maio de 1997: O astronauta Michael Foe foi enviado a bordo da estação espacial Mir, para completar suas investigações cientificas junto aos cosmonautas russos. Um vídeo feito a bordo mostra luzes brancas pulsando ao redor da nave.
fonte:Ufo.com